Home » História

Em busca do Tri, pois Bi Sul-Americano de maneira OFICIAL já somos

[ 07/02/2012 | 61 Comentários | Imprimir Imprimir ]

Informações veiculadas pela Rádio Globo dão conta de uma “tentativa” da direção do Vasco em “reconhecer” ou “oficializar” o que já foi reconhecido há quase dezesseis anos, ou seja, o título oficial do Campeonato Sul-Americano de 1948 (invicto) qualificado no mesmo nível que a Taça Libertadores da América, tendo sido reconhecida pela Conmebol com tal qualificação, mantendo apenas nomenclatura diferenciada. No último parágrafo do documento abaixo temos a prova concreta do reconhecimento e do aqui expressado.

OBS:

1) O parágrafo último, como dizíamos, é a prova cabal do reconhecimento feito em 1996.

2) Para quem queira contestar algo, a participação do Vasco na Supercopa Libertadores, a partir de 1997, mata de vez a questão. Os únicos clubes que tinham o direito de participar daquela competição eram os campeões da Taça Libertadores da América e estes teriam a companhia do Vasco, a partir de 1997, como reconhecimento da entidade pelo título e seu grau de grandeza.

3) Reconhecimentos em site e/ou através de novo documento, apenas ratifica(m) o que o clube já obteve em 1996, de forma clara e oficial, por parte da Conmebol. A maior prova da oficialização está no documento acima.

4) Como o Casaca! diz há meses (em desacordo com a atual direção), RUMO AO TRI!

Equipe Casaca!

61 Comentários »

  1. Alexandre Vieira
    07/02/2012 19h17

    Rumo ao tri.
    SV

  2. Attila Neto
    07/02/2012 19h19

    A verdade é que eles querem é ganhar notoriedade em cima de algo concluído.

    Ainda tá arriscado eles fazerem merda.

  3. Pedro Paulo Vital
    07/02/2012 19h31

    O título de Campeão Invicto Sul-Americano já foi reconhecido em 1996, em um trabalho de Eurico Miranda, e a Conmebol considerou-o equivalente à Libertadores pois, em 1997 o Vasco, pelo reconhecimento deste título, participou da Super Copa dos Campeões da Libertadores da América. Qualquer tentativa de outro “reconhecimento” é redundância. O que a atual diretoria interina deve reconhecer, isto sim, é o mérito do Eurico neste reconhecimento que, aliás, só não foi unânime porque o representante do flamengo (parceiro da atual “diretoria”) votou contra.

  4. Weber Tornado
    07/02/2012 20h08

    O Roberto Dinamite está querendo implantar um processo de Fluminensização do Vasco. Aglutinar títulos de competições equivalentes é coisa da turma do Celso Barros. Não me esqueço do papelão ridículo da torcida pó de arroz ao gritar tricampeão no momento em que o timeco foi bicampeão brasileiro, depois de um longo jejum de 26 anos.

  5. Weber Tornado
    07/02/2012 20h12

    Recebi esse e-mail no fim de 2010, mas acho que vale a pena compartilhar com os amigos. Só não sei onde computamos a Copa do Brasil 2011 e o Brasileiro de showbol…rs

    Contagem de títulos do Vasco pela lógica (?) tricolor

    Levando-se em consideração o argumento patético dos tricolores de que o Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1970 equivalia ao Brasileiro – que só viria a ser implantado a partir de 1971 – e que o Brasileiro da Série C deve ser somado ao número de conquistas da Série A, podemos reivindicar as seguintes mudanças nas estatísticas futebolísticas:
    Títulos sul-americanos conquistados pelo Vasco: Sul-Americano de 1948, Libertadores de 1998 e Mercosul de 2000.
    Mudanças: Como o Sul-Americano de 1948 era uma competição semelhante à Libertadores, estes títulos se somariam e o Vasco passaria a ser bicampeão da Libertadores. Como a Mercosul e Copa Sul-Americana se equivalem, o Vasco passaria a ser campeão da Sul-Americana, mesmo tendo chegado, no máximo, a uma quartas-de-final, em 2007.
    Títulos nacionais conquistados pelo Vasco: Brasileiros de 1974, 1989, 1997 e 2000; Brasileiro da Série B em 2009.
    Títulos interestaduais conquistados pelo Vasco: Torneio Rio São Paulo, em 1958, 1966 e 1999; Taça dos Campeões Estaduais Rio-SP: 1937
    Mudanças: Como o Flu considera o Brasileiro da Série C, como Brasileiro efetivo, podemos considerar o Brasileiro da Série B do ano passado como efetivo também. Até aí já somamos 5 títulos.
    Levando-se em consideração que o Rio São Paulo era a competição mais nobre do futebol brasileiro nos anos 50 e 60, podemos considerá-lo também como Brasileiro. Daí passaríamos para 8 títulos Brasileiros.
    Temos também a Taça dos Campeões Estaduais Rio-SP, que, pela relevância da época, também poderia ser considerada do mesmo patamar do atual Brasileiro: 9 títulos!! O Vasco é eneacampeão brasileiro pelos critérios tricolores!!

    Títulos regionais conquistados pelo Vasco: Estaduais de 1923, 1924, 1929, 1934, 1936, 1945, 1947, 1949, 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1977, 1982, 1987, 1988, 1992, 1993, 1994, 1998, 2003 (22 conquistas).
    Mudanças: Estadual da Segunda Divisão: 1922. Opa, passamos pra 23 conquistas! Copa Rio (que na década passada valia uma vaga para a Copa do Brasil) e que é parecida com o Carioca, segundo os critérios tricolores: 1992 e 1993. Caramba, já fomos pra 25! Campeonato Carioca Extra (percursor da Copa Rio): 1990. 26!
    Torneio Início (afinal é campeonato regional também, né?): 1926, 1929, 1930, 1931, 1932, 1942, 1944, 1945, 1948, 1958 (10 conquistas). Passamos para 36!!
    Torneio Municipal (afinal é do Rio, né?): 1944 e 1947. Já fomos para 38 então! Torneio Relâmpago (era com os principais times do Rio, portanto, era Campeonato Carioca, né?): 1944 e 1946. 40!!
    Esse é o número final, o Vasco é 40 vezes campeão Carioca!!
    AGORA VEM A MELHOR PARTE. É muito comum, os tricolores dizerem que são campeões mundiais por terem vencido a Copa Rio Internacional (que reunia vários representantes dos melhores países) em 1952. Pois bem, o Vasco venceu a mesma competição no ano seguinte (1953), que foi disputada sob o nome de Quadrangular Internacional do Rio! Porra, o Vasco é campeão mundial!!

    E não para por aí! Em 1957, o Vasco venceu o Primeiro Torneio Internacional de Paris, também considerado Mundial da época. Logo, somos bicampeões mundiais!!
    QUE SENSACIONAL!! RACIOCINANDO PELOS CRITÉRIOS TRICOLORES O VASCO É BICAMPEÃO MUNDIAL, BI DA LIBERTADORES, CAMPEÃO DA SUL-AMERICANA, ENEACAMPEÃO BRASILEIRO E 40 VEZES CAMPEÃO CARIOCA!!
    BOM, POR ESTE ASPECTO, ACHO QUE JÁ ESTOU COMEÇANDO A CONCORDAR COM ESSE TRICAMPEONATO BRASILEIRO DO FLUMINENSE.
    Saudações vascaínas!

  6. Breno Augusto Silva Fragoso
    07/02/2012 21h05

    o Loureiro Neto disse na rádio Globo “que em 1996 já tinham reconhecido esse título e que essa notícia era mais velha do que a sede de Braga!”

    mas sempre tem uma besta para falar…Felipe Cardoso disse “não estou sabendo disso!”

    Essa diretoria não sabe de nada…..

  7. João Carlos Nóbrega
    07/02/2012 21h12

    Eu rolei de rir há pouco quando vi essa gente que hoje está no Vasco interinamente querendo surfar naquilo que já pertence ao clube: o reconhecimento ao título de 1948. Eles dizem que ainda vão conseguir o que conseguido está. Uma das maiores piadas da atual desadministração.

  8. Cláudio Ribeiro
    07/02/2012 21h19

    Êles vão conseguir o que já foi conseguido. Então tá bom, a torcida otária agradece. O que pode acontecer são esse melecas conseguirem uma forma de cassarem um dos dois títulos. Um único adjetivo para esses imbecis da aba do chapéu vascaíno: BABACAS! Eles não conseguem dar uma dentro nem conseguir nada que preste ou que não tenha sido conseguido, ou melhor conseguem sim fazer os vascaínos passarem vergonha com queda para segundona, com cotas, com calotes, com camisas de bobocas descaracterizando o clube, desrespeito ao estatuto, à nossa história e aos nossos antepassados que muito fizeram para que chegássemos a esse patamar de destaque. Covardia o que fazem com o Vasco.

  9. Antonio Carlos Miranda
    07/02/2012 21h56

    Putz! eles não param de pagar micos. Rumo ao tri!

  10. José Rangel
    07/02/2012 22h19

    Há!Há!Há!

    Eu sempre soube que o maior sonho dos muviânus era ser um Eurico Miranda. Mas não entendem, por medíocres que são, que Eurico Miranda só existe um.

    Eles podem fumar charuto Havana, usar suspensórios, sentar na cadeira de presidente do Vasco, até essa de hoje, ou seja, andar sobre as pegadas do verdadeiro Presidente do Vasco, mas não conseguirão nunca chegar perto.

    Nasceram para ser invejosos e medíocres.

    FORA, MUVIÂNUS, DEIXEM O VASCO PARA OS VASCAÍNOS!

  11. BRUNO NOVAES
    07/02/2012 22h37

    João,

    Permita-me discordar!!!

    Engraçado não! Mau-caratismo mesmo…..

    Nada mais que o famoso “Gozar com o p… dos outros!!!!”

    Abraços

  12. BRUNO NOVAES
    07/02/2012 22h43

    ACREDITEM SE QUISER!!!!!

    O Site Netvasco incrivelmente acabou de publicar o documento onde a Commebol reconhece o Vasco Campeão de 1948!!!!!

    Os incautos mais uma vez se f…..!!!!

  13. Raphael Milenas
    07/02/2012 23h05

    Parabéns pela matéria. Não acreditei qdo ouvi.
    xxxxx
    Obrigado pelo aviso, Raphael.

    Abraço,

    Sérgio Frias

  14. Eduardo
    07/02/2012 23h09

    Para quem tinha dúvidas da INVEJA dessa gente??? Eta vontade da porra de ser EURICO VASCO MIRANDA. Nunca serão!

  15. Attila Neto
    07/02/2012 23h13

    FORA DO TÓPICO

    Quem quiser assistir aos jogos da libertadores, eu tenho uma solução pela internet. É o site:

    http://www.firstrowsports.eu/

    Por exemplo: Neste momento em que vos escrevo, estou assistindo ao jogo do fluminense contra o arsenal de sarandi.

  16. Andre Bona
    08/02/2012 0h00

    FORA DO TÓPICO, mas falando sobre oficializações:

    Algumas mentiras sobre CU 87 continuam circulando na internet.

    Entre elas:

    1) O regulamento foi modificado posteriormente ao início da Copa União.

    Mentira. CBF fecha o acordo com o C13 7 (SETE) dias antes, conforme publicado no JB do dia 04/09/1987, página 26, com a manchete: “CBF e o Clube dos 13 chegam em fim a um acordo” (link: Página 26 do Link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19870904&printsec=frontpage)

    2) A CBF criou o cruzamento depois do término dos módulos.

    Mentira. Tanto estava previsto que o C-13 convocou o arbitral para tentar cancelar o cruzamento, mas perdeu.

    Notícia veiculada no JB do dia 16/01/1988, página 21, com a seguinte manchete: “Arbitral sem unanimidade faz CBF manter a 4a. fase.” (link: http://news.google.com/newspapers?nid=0qX8s2k1IRwC&dat=19880116&printsec=frontpage)

    3) O processo ainda tramita na justiça.

    Mentira. Link da sentença definitiva: http://www.trf5.jus.br/archive/1997/04/199405000372353_19970424.pdf

    4) O Sport só levou na justiça porque tudo foi feito em Pernambuco.

    Mentira. Parecer do STJ (Brasilia) https://ww2.stj.jus.br/processo/jsp/revista/abreDocumento.jsp?componente=MON&sequencial=4658289&formato=PDF

    5) O regulamento da Copa União era o que valia.

    Mentira. “Vale lembrar que o regulamento da Copa União previa que se um clube se classificasse em primeiro nas duas primeiras fases, (Atlético-MG) a vaga seguinte seria do time que tivesse a melhor campanha nas duas fases. (Grêmio 18 pontos – Flamengo 17 pontos), mas para o Flamengo se classificar, o regulamento que deu a vaga ao time das farsas foi o da CBF que era só pro módulo Amarelo, que previa a vaga ao segundo colocado apenas daquela fase (Flamengo 12 pontos). Isso é prova de que o regulamento não só existia, como anulou o do Clube dos 13.”

    A fonte, podemos tirar, incrivelmente, num próprio link do rival explicando o regulamento da competição:

    “Primeira Fase: são 16 clubes divididos em duas chaves com 8 equipes com turno e returno. No primeiro turno todos os clubes da Chave A jogam contra todos os clubes da Chave B. No segundo turno todos os clubes da mesma Chave jogam entre si. Classificam-se quatro clubes sendo que dois em cada Chave. Os primeiros da Chave A e B em cada turno estão classificados para as semifinais. Caso um clube vença os dois turnos, se classifica o segundo melhor colocado geral de seu grupo;”

    Fonte: http://www.flamengo.com.br/flapedia/Campeonato_Brasileiro_1987

    Portanto, amigos, não há um argumento que sustente essa mentirada urubu.

    Já no nosso caso, de 1948, sabíamos, mas ver esse documento aqui colocado, é muito feliz. Já salvei na máquina.

    Saudações Vascaínas!!!

  17. ANDRE MOREIRA
    08/02/2012 0h14

    O Vasco é Bi-Libertadores, e ponto final.

    Acreditem – tem uns babaquaras do fórum do Netvasco, dizendo que ainda não é reconhecido, que a diretoria vai correr atrás. Outros falando que o título de 1948 não tem nada a ver com Libertadores…

    PQP!!!

    Choro ou rio?

    Difícil, pois eles se superam a cada dia: “DIRETORIA” … DE MERDA.

    Vasco rumo ao TRI!!!!

  18. Thiago Mantuano
    08/02/2012 2h12

    Todo mundo sabe que isso aí tá oficializado a muito tempo… a competição precursora da libertadores foi conquistada por nós pioneiramente, como sempre.

    Agora, certamente, em 96 a conmebol não devia ter site e não inseriu essa informação quando montou seu endereço eletrônico.

    O mal dessa gente é querer usar tudo politicamente, certamente a notícia sobre a inserção do título de 48 no site da conmebol (que é o que eles tão pleiteando) não é tão pomposa quanto um reconhecimento… que de fato: aconteceu em 1996.

  19. xandymenor
    08/02/2012 2h26

    Caro amigo Sérgio Frias, será se o amigo poderia me esclarecer uma coisa na qual sempre tive dúvida?
    O Vasco é tri campeão sulamericano não é ?
    Além do título de 48, 97 ainda existe o de fomos campeões da Mercosul, correto?
    Portanto, se ganharmos essa Libertadores, seremos tetra Sulamericano, não é verdade?
    Pelo o que eu entendi esse título de 48, equivale a Libertadores atual, sendo assim, o Vasco é bi campeão da libertadores e campeão da Mercosul é isso mesmo?
    xxxxx
    Olá Alexandre,

    É tri mesmo. Entenda o porquê, a partir da exposição abaixo.

    Santos – Tri Sul-Americano – 1962, 1963, 2011
    São Paulo – Tri Sul-Americano – 1992, 1993, 2005
    Vasco – Bi Sul-Americano – 1948, 1998
    Cruzeiro – Bi Sul-Americano – 1976, 1997
    Grêmio – Bi Sul-Americano – 1983, 1995
    Internacional-RS – Bi Sul-Americano – 2006, 2010

    A direção do Vasco, como de costume (talvez pelo bem do futebol do Rio) tratou Mercosul e Libertadores com o mesmo peso e, com isso, diminuiu o título de 1948, tascando em São Januário uma inscrição de Tri Sul-Americano, pondo com isso o mesmo peso para uma Copa Mercosul e uma Taça Libertadores, ou o mesmo peso para o título de 1948 e o de 2000. Nenhum outro clube que ganhou a Taça Libertadores fez isso, exatamente pelo fato de querer mostrar ao público as conquistas que possui na mais importante competição continental disputada. Por outro lado nenhum outro clube, fora o Vasco, teve reconhecida uma competição pretérita, no caso a Copa dos Campeões Sul-Americanos de 1948, como precursora da Taça Libertadores e posta no mesmo status dela com o convite feito para participação da Supercopa de 1997, como resumo um pouco mais abaixo.

    Seria como um clube Campeão por duas vezes da Copa da UEFA e três vezes da Champions League se auto intitulasse Penta Campeão Europeu. Não vai fazê-lo por uma razão óbvia. Corre o risco de ver um clube rival uma vez Campeão da Champions League e quatro vezes campeão da Copa da UEFA também declarar-se Penta Campeão Europeu da mesma forma que ele. Aquilo que era mais difícil ganhar vai para o mesmo saco daquilo que era tecnicamente mais fácil ganhar.

    Ninguém que chega ao “Everest” sulamericano vai comparar tal feito com a chegada ao topo de uma montanha (ou monte se preferir) menor.

    O título de 1948 foi reconhecido pela Conmebol como precursor da Taça Libertadores e foi dado a ele o status de Libertadores, uma vez que o clube, inclusive, foi convidado a participar da Supercopa Libertadores de 1997, competição na qual figuravam apenas clubes campeões da Taça Libertadores da América. A Supercopa foi disputada entre 1988 e 1997 e era uma competição totalmente fechada aos campeões de Libertadores, tanto que Atlético-MG, Botafogo, Rosário Central-ARG e Lanuz-ARG, embora campeões da Copa Conmebol, não conseguiram passaporte para a disputa daquela competição.

    O Vasco tem, portanto, três títulos em nível sul-americano, mas dois deles na principal competição das Américas. Já o nosso rival Flamengo, por exemplo, possui outros três, mas apenas um deles referente à principal competição das Américas.

    Pôr tudo no mesmo saco é desvalorizar a supremacia do Vasco no Rio de Janeiro e sua posição de destaque no cenário nacional, se comparado a conquistas de outros clubes.

    Caso Copa Mercosul, Supercopa, Copa Conmebol, Copa de Ouro, Copa Master Conmebol, Copa Master da Supercopa, Recopa Sul-Americana, Supercopa Sul-Americana dos Campeões Intercontinentais, Copa Sul-Americana (todas competições oficiais), fossem postas no mesmo saco teríamos:

    SÃO PAULO – Octa Campeão Sul-Americano – Três Libertadores, uma Supercopa, duas Recopas Sul-Americanas, uma Copa Conmebol, uma Copa Master Conmebol.
    CRUZEIRO – Hepta Campeão Sul-Americano – Duas Libertadores, duas Supercopas, uma Recopa Sul-Americana, uma Copa Ouro, uma Copa Master da Supercopa.
    SANTOS – Penta Campeão Sul-Americano – Três Libertadores, uma Supercopa Sul-Americana dos Campeões Intercontinentais e uma Copa Conmebol.
    INTERNACIONAL-RS – Tetra Campeão Sul-Americano – Duas Libertadores, uma Copa Sulamericana e uma Recopa Sul-americana.
    FLAMENGO – Tri Campeão Sul-Americano – Uma Libertadores, uma Copa Mercosul, uma Copa Ouro.
    GRÊMIO – Tri Campeão Sul-Americano – Duas Libertadores, uma Recopa Sulamericana.
    VASCO – Tri Campeão Sul-Americano – Campeão dos Campeões Sul-Americanos de 1948 (único campeonato reconhecido pela Conmebol com status de Libertadores), uma Libertadores, uma Copa Mercosul.
    ATLÉTICO-MG – Bi Campeão Sul-Americano – Duas Copas Conmebol
    PALMEIRAS – Bi Campeão Sul-Americano – Uma Libertadores e uma Copa Mercosul
    BOTAFOGO – Campeão Sul-Americano – Uma Copa Conmebol

    Seria, portanto, uma grande distorção considerar o Vasco tri sul-americano, o São Paulo octa e por aí vai.

    Abraço,

    Sérgio Frias

  20. Vascaíno Neurastênico
    08/02/2012 2h41

    Os senhores também só pegam no pé desses “nada” invejosos homens de bem.

    Deixa o Bob I – O Maluco em paz. É meu amigo e estou estou sabendo que estão separando uma vaguinha para ele aqui em Botafogo, onde moro, no Hotel Pinel.

    Essa ansiedade dele é apenas uma prova de fantástica inovação no comando da presidência, criação pura de um espirito crítico e exuberante que pensa no bem. O próximo passo aguardado vai ser criação da RODA!

  21. Nelson Costa
    08/02/2012 9h27

    Ouvi também esta pérola no momento em que a matéria foi levada ao ar, e tem coisa pior que não foram ainda aqui mencionadas, eles colocaram uma entrevista com um Sr. chamado Mané Quem, que se intitulava vice-presidente especial de alguma coisa, que declarou estar reunindo uma vasta documentação, inclusive que pediram auxílio da imprensa chilena e que eles enviaram cópias de jornal da época comprovando os fatos acontecidos, que ele estava terminando de encadernar o dossiê e que teria certeza que conseguiriam o reconhecimento do título pela Comebol, inclusive comentou que o material do centro de memória do Vasco, na opinião dele, já seria suficiênte para este reconhecimento.

    A seguir iniciou-se uma série de discussões em forma de galhofa, dizendo que era uma ação igual a tantas outras que estão fazendo por aí, que enchia o saco, que isso era uma palhaçada, que era igual a palhaçada que a CBF fez e que ao final ficaria IGUAL ao caso da Taça das Bolinhas (pérola do RMPink). Loureiro Neto fez sim uma tímida (muito tímida) defesa dizendo que o reconhecimento já existia (isso porque alguém ligou para lembrar), porém fechou dizendo que o mais importante era que o Vasco havia conseguido desbloquear o dinheiro para o pagamento dos atrasados dos jogadores. Teve ainda a intervenção de um outro “reporter” com a pergunta idiota já citada por alguém acima.

    Mas o fato é:

    - Os interinos estão realmente querendo levar a fama de um mérito que não é deles, basta dizer que a documentação que está no Centro de Memória foi toda reunida pela diretoria da época com Eurico a frente, e se não me engano foi o filho dele que viajou até outros países para realizar as pesquisas para comprovar o peso que era dado ao torneio na época. Não foi isso prezado Frias?

    - A imprensa mostra o quanto eles têm de incompetência e má fé. É impressionante como eles “não sabem e não lembram” de nada. São muito vigaristas;

    - E após banalizar o fato colocam como importante a liberação da Verba da Eletrobrás, mas colocam como uma vitória do Sindicato junto com o jurídico, quando na verdade não mencionam que o Vasco é réu e dado como insolvente. Não citam que a verba mal irá dar para cobrir o que estão devendo e ainda colocam como o mais importante o pagamento aos jogadores. Em determinado momento para não pegar mal colocaram que “os trabalhadores precisavam receber”, porém não citam em nenhum momento as angústias dos empregados mais humildes, na forma como bem falou o Cosensa no último programa. E para finalizar não levantam a hipótese que para um novo desbloqueio estes funcionários mais humildes deverão ficar mais um período de no mínimo três meses sem ver a cor do dinheiro, para que então o sindicato diga que eles estão morrendo de fome em nova ação.

    O Vasco de hoje vive uma miséria moral sem precedentes, a imprensa e os bovinos só falam em “resgate do orgulho” e os oportunistas fazem análises frias oferecendo um joguete simples: Gestão Banana = Gestão Euríco e mostrando “estudos” e “projetos” elocubrantes (igual aos do site do MUV), dizem ser eles a saída para o Clube, ser eles o sangue novo, escondendo que eles estão lá, juntos e misturados, servindo de tábua para serem pisados sem aparecer, que são sangue tão ruim quanto os que lá estão.

    O Casaca é o que sempre foi um feroz combatente ante as sacanagens do sistema, mas eles querem dizer que é uma seita de adoração ao Euríco Miranda. São risíveis, são iguais aos Muviânus em seus métodos de enganação, estão tentando formar uma outra classe de rebalho de bovinos, mas sem imaginação, sem dinheiro e sem competência.

    E pra terminar: Quem autorizou o desbloqueio da verba? Foi um juiz ou um desembargador? Tem nome? O povo brasilero precisa saber.

    Abraços a todos

    NCosta
    xxxxx
    Olá Nelson,

    Mario Angelo Miranda fez na época sim um extenso trabalho de pesquisa e Eurico Miranda conseguiu o reconhecimento que poucos acreditavam ser possível, com ajuda de seu filho, primordialmente.

    Quem ligou para a Rádio Globo conhece do riscado e da história, pois participou dela, na época, in locu, ajudando a escrevder mais uma página linda da história do Vasco, que os idiotas da revolução não sabiam ter sido escrita de forma oficial.

    Abraço,

    Sérgio Frias

  22. Andre
    08/02/2012 10h01

    Acho que a situação do Vasco é unica no mundo.

    A Direção interina não reconhece o titulo do Clube que preside.

    A Midia nos tira titulo e somente os verdadeiro Vascainos sabem da historia. E propagandeia ao Diabo da gavea um titulo Brasileiro não reconhecio até pela justiça, decisão transitado e julgado, e um bi campeonato carioca no mesmo ano e etc…

    “A VERDADE PREVALECERÁ” EURICO MIRANDA

    SV

    CHARUTO NELES !!!!!

  23. xandymenor
    08/02/2012 10h34

    Obrigado pela belíssima explicação, valeu Sérgio !

  24. Hélio Ramos
    08/02/2012 10h47

    Com certeza rumo ao Tri. O problema é que a Conmebol, não reconhece no site oficial; no campo dos campeões, ela continua a creditar somente um título ao Vasco da Gama. O interessante seria, a mesma fazer a alteração, para que em caso de levantarmos este campeonato, a imprensa em geral divulgue como Tri Campeão da Libertadores.

    SV Abraços
    xxxxx
    O site oficial do Vasco afirmou, entre outros sandices, que o Vasco era quatro vezes campeão carioca invicto, excluindo o título de 1924 da conta. O Vasco afirma em seu estádio que é tri sul-americano, pondo no mesmo cesto Libertadores e Copa Mercosul. Quer o que da Conmebol? Nem o Vasco hoje sabe contar sua história, desde seus dirigentes incapazes e débeis no conhecimento de itens dos mais comezinhos.

    É a mesma direção que após 9 anos da fundação do Centro de Memória do clube falou que iria inaugurar o Centro de Memória. É o Vasco que se veste de azul em homenagem a algo que nada tem a ver com a história do Vasco e afronta o estatuto que, por sinal, não serve para os neos dirigentes, a não ser naquilo que os faça se manter no poder, vestindo o clube, metaforicamente, de amarelo banana diante dos adversários.

    A direção do Vasco é tão incapaz que não percebeu ser o caminho para mudança em site ou coisa que o valha, folhear os jornais e documentos de 1996, ano do reconhecimento. Pesquisas de 1947, 48 foram utilizadas exatamente para o reconhecimento do título nos anos 90 do século passado. Se bobear desconheciam que existia o documento reconhecendo o título e devem ter achado que a participação do Vasco na Supercopa Libertadores de 1997 foi coincidência.

    A incapacidade é geral por parte dos que lá estão.

    Abraço,

    Sérgio Frias

  25. Ivan
    08/02/2012 10h56

    Me surpreende esse documento estar fora do Vasco e não protocolado lá dentro.
    Talvez, se lá estivesse, a atual diretoria não precisaria fazer “o que já foi feito”, como dito.
    Curioso.
    xxxxxx
    Deve ter sido perdido no Vasco, junto à pasta do Jean.

    O troço feito foi tão idiota que parece ter que ter uma justificativa, não é verdade? Curiosa idiotice.

    Sérgio Frias

  26. Manoel Pereira
    08/02/2012 11h02

    Pra sanar qualquer dúvida:

    Com essa “administração” golpista que se abre pra globo, pro bem do futebol do Rio, que aumenta a dívida na canetada, que perde a Taça GB no caso Jeferson, que perde o Vasco-Barra, que faz o time jorgar no sol de 3 da tarde (hora real), que eliminou o Basquete, afundou o Remo, entregou a base, que teve o Neca, o Lulu, o Coelho, que tem Mandarrindo, os Nelsons, os Peraltas, o vereador, tem patrocínio público que não recebe porque é caloteiro, que impõe camisa azul, antes a camisa cometa, que tem genrotur, sogratur, Ilhas Cayman e muitas outras merdas mais, peergunta-se?

    É COM ESSA TURBA QUE SE IRIA OBTER O RECONHECIMENTO DO TÍTULO SUL-AMERICANO DE 1948 COM STATUS DE VENCEDOR DA 1ª LIBERTADORES!?

    FAÇAM O QUE DEVE SER FEITO, OU SEJA, VÃO LÁ NA SALA DO PRESIDENTE DO CONSELHO DE BENEMÉRITOS, UM POR UM, BOVINO TAMBÉM, BEIJAR A MÃO DO MESTRE, DR. EURICO MIRANDA!!!! O MAIOR VASCAÍNO QUE CONHECI !!!

  27. Luis Soares
    08/02/2012 11h13

    Antes mesmo do reconhecimento oficial, em 1996, qualquer enciclopédia de futebol já ensinava que o Vasco foi o primeiro clube brasileiro a conquistar um título no exterior.

    Quando Eurico (com Calçada na presidência) obteve o reconhecimento do título de 48, o mérito dele foi exatamente esse. E o Eurico, que tantos alardeiam como arrogante, autoritário, egocêntrico, teve a grande sabedoria de dar às coisas e pessoas a justa medida de seu valor. Apesar de ter seu próprio (e grande) mérito, em nenhum momento o Eurico quis “roubar” o mérito da diretoria daquela época, da comissão técnica ou do grupo de jogadores de 48. Pelo contrário, foi em homenagem a todos eles que o Eurico se esforçou tanto para obter esse reconhecimento.

    Agora comparem com a postura da atual “diretoria”. Como dificilmente vão deixar um legado importante para o Vasco, eles se voltam agora para tentar faturar em cima do que outros fizeram, tanto em 1948 quanto em 1996. Puro oportunismo, pura mesquinharia política. Coisa de politiquice de baixo clero, pequena, torpe, feita por gente medíocre que, definitivamente, não está à altura da grandeza daquela conquista e dos homens e mulheres que a construíram. No afã de tentar “reconhecer” o que já foi reconhecido, vão fazer é com que o Vasco se exponha a uma polêmica completamente desnecessária, que vai servir de argumento para seus rivais a diminuírem, ou quererem justificar suas próprias (e ilegítimas) “conquistas”.

  28. Diogo Zanata
    08/02/2012 11h16

    Disso eu já sabia, pois o Euricão tinha conquistado esse reconhecimento há anos, sou seu fã Eurico e obrigado pelos seviços prestados ao Maior Clube do Mundo, Volta meu Presidente.

  29. César
    08/02/2012 11h38

    O reconhecimento do Sul-Americano de 1948 só foi possível graças ao empenho de Eurico Miranda. Estão querendo pegar carona no mérito dos outros. Parem de tentar desviar a atenção dos torcedores dos reais problemas do clube,pegando um assunto que já está resolvido desde 1996.
    Façam o seguinte,corram atrás do reconhecimento dos mundiais de 1953 e 1957. Querem que o Vasco continue sendo Vasco? Parem de o diminuir com camisa azul,com atraso nos pagamentos de salários,com redução de cotas de TV e outras aberrações que são constantes nessa “diretoria”.

    Vasco rumo ao TRI!!!

  30. João Pires
    08/02/2012 11h38

    Obrigado Dr. Eurico e equipe de 1996 pelo reconhecimento do PRIMEIRO TÍTULO INTERNACIONAL DO FUTEBOL BRASILEIRO, como sempre o CRVG a frente.

  31. Sérgio Lamarca Leite
    08/02/2012 11h54

    Casaca.

    é uma vergonha uma diretoria classe “M” não saber que o Vasco é campeão sul-americano em 1948.

  32. Thiago Leal
    08/02/2012 12h04

    E já que estamos tratando de empurrar a história goela abaixo da Flapress: Só lembrando que o Vasco não precisou que o árbitro expulsasse 6 jogadores do time adversário para ganhar seus campeonatos sul-americanos: nem em 1948, nem em 1998. Campeão NO CAMPO passando por cima do River Plate – duas vezes!

  33. Luciano Meirelles
    08/02/2012 12h25

    Eles adoram a idéia de falsificarem a história. Há uma total impossibilidade de reconhecimento do Campeonato Sulamericano de 1948 como uma Taça Libertadores da América, simplesmente porque aquele campeonato não era a Taça Libertadores da América. Não há como retroceder no tempo ou mudar o nome de um campeonato que já ocorreu.

    Mas há algo ainda mais grave nesse enésimo factóide do “new Vasco”. A partir do momento em que pleiteiam o reconhecimento do Campeonato Sulamericano de 1948 como uma Taça Libertadores da América, então corroboram implicitamente um entendimento segundo o qual o campeonato de 1948 seria secundário.

    Ora, já está consolidado o entendimento segundo o qual esses dois campeonatos são EQUIVALENTES, equivalentes a um título de campeonato sulamericano.

    É triste viver num país de “jeitinhos”, no qual a própria CBF saiu por aí atribuindo títulos de campeões brasileiros a quem venceu torneios ocorridos antes do ano no qual ocorreu o primeiro campeonato brasileiro (salvo engano em 1971). Há uma total impossibilidade fática, lógica e temporal nisso tudo. Manobra essa feita apenas para angariar apoios para o projeto de privatização do futebol brasileiro, de destruição do Clube dos 13 e de rebaixamento institucional do CRVG.

    O Vasco já é bicampeão sulamericano. Será que esses caras não têm mais o que fazer. Vão fazer algo produtivo em benefício do Vasco!
    xxxxxx
    Perfeito, Luciano.

    Abraço,

    Sérgio Frias

  34. Leonardo Boderone
    08/02/2012 15h27

    O que esses INCOMPETENTES da diretoria do Vasco tinham que se preocupar era em não deixar o Vasco ser prejudicado fora de campo, antes mesmo de a Libertadores 2012 começar: acabei de dar uma olhada na tabela da competiçào deste ano e pelo que vi (por alto), acho que o Vasco é o ÚNICO time que vai disputar as suas 2 últimas partidas fora de casa!!!
    Parafraseando o jornalista Boris Casoy: “ISSO É UMA VERGONHA!!!!!!!”

    SV

  35. Nei Tesi
    08/02/2012 16h24

    Esse título já está mais do que reconhecido, mexer nisso pra quê?
    Posso estar dizendo algo impertinente, mas corremos o risco de um busunta qualquer questionar e fazer uma tentativa de reverter essa situação.
    Eu só vejo um motivo para essa manifestação: Como o reconhecimento desse título foi conseguido pelo Eurico em 1996, mexeu no orgulho dos caras e aí virou “ponto de honra”, temos que apagar o nome dele e colocar o nosso.
    É impressionante a capacidade dessa gente de cultivar a mesquinharia, parece que eles se “alimentam” disso, esquecem da instituição, o Vasco fica em segundo plano.

  36. João Luiz Vieira
    08/02/2012 17h37

    FORA DE TÓPICO

    Hoje por volta de 11 horas da manhã fui o Posto Ypiranga na Av. das Américas na altura da Pedra de Itaúna e aproveitei para fazer um saque em um auto atendimento do Bradesco que existe em tal posto. Quando cheguei já havia uma pessoa utilizando a máquina do Bradesco. Como estava de costas para mim não pude identificar quem era, como o cidadão demorou demasiadamente no atendimento fiquei um pouco impaciente. Reparei que o cidadão, um jovem alto e magro estava com uniforme de treino do Vasco uma camisa preta da Umbro com o logo da Eletrobrás nas costas. E o cidadão não parava de inserir diversos cartões na máquina e em todos solicitava o saldo, e eu pensei cá comigo: – só podia ser um bovino!!! Por fim o cidadão sacou uma pequena quantia do último cartão que testou e saiu da máquina evidentemente contrariado e então pude ver que se tratava de um jogador conhecido, um veterano muito querido pela torcida e que está escalado como titular para o jogo de hoje. Pela decepção e inconformismo evidentes em sua fisionomia com o resultado de suas consultas de saldo bancário durante seu trajeto de volta até sua caminhonete Toyota preta, fiquei curioso para saber como será sua atuação no jogo de hoje a noite contra o Nacional de Montevidéu.

    Contra o River Plate…

  37. Cláudio Ribeiro
    08/02/2012 19h02

    O orgulho de ser babaca voltou.

  38. Antonio Carlos Miranda
    08/02/2012 19h03

    Ivan
    08/02/2012 10:56h

    Tu é muito mané, cara! Circula, vai!!!!

  39. Luiz B Lemos
    08/02/2012 19h37

    Não há como se conquistar o já conquistado. Vasco bicampeão sulamericano 48/98.

  40. Andre Bona
    08/02/2012 23h50

    Animal do Luis Roberto urubu na transmissão:

    “O Vasco já teve reconhecido o titulo de 48 como campeonato sul-americano e agora tenta o reconhecimento como libertadores…”

    Rapaz, que palhaço, mentiroso…

  41. Luis Filipe
    09/02/2012 0h09

    O Banana vai é acabar perdendo o Título de 48.

  42. Carlos André
    09/02/2012 0h13

    E o Novo Vasco vai dando adeus a Libertadores. Olha, pensando bem, já foi longe até demais com esse time medíocre, muito bom para vencer o Bonsucesso, Fribuguense e afins. E atenção corninhos do Novo Vasco: não fiquem tristes! Afinal, o sentimento de corno arrombado não pode parar. Já soube que o ídolo de vocês, o Mr. Banana, estará amanhã em uma das lojas de suas filhas dando autógrafos e tirando fotos com a cornada. Aproveitem para comprar a extraordinária camisa azul também. Vamos ajudar o imbecil, ops

  43. André
    09/02/2012 0h14

    Ao Luiz Roberto da Globo e outros burros ou falsos que insistem em dizer que a Conmebol só reconheceu o Sul-Americano de 1948 mas que não igualou à Libertadores, gostaria de lembrar o que está na Wikipedia fazendo todo sentido:
    “Em primeiro lugar, é comprovado pela participação do Vasco da Gama na Supercopa de 1997, competição na qual eram admitidos apenas e tão somente os prévios campeões da Taça Libertadores- é válido observar que os campeões da Copa Conmebol (competição sul-americana da Conmebol existente ao longo da década de 1990) nunca tiveram acesso à Supercopa, o que prova que não apenas a Conmebol reconheceu a competição de 1948 mas que lhe atribuiu status equivalente ao da Taça Libertadores da América. Em segundo lugar, o reconhecimento como competição equiparada à Taça Libertadores é também confirmado pela página referente ao Vasco da Gama no web-site da FIFA, “Pioneers of the Sao Januario”, que afirma: …won the 1948 South American Club Championship, a once-run, round-robin tournament that is recognised by CONMEBOL as the precursor to the Copa Libertadores… . É válido lembrar que a FIFA reconhece decisões de suas entidades afiliadas apenas quando estas lhe são informadas pelas supracitadas entidades em caráter oficial. Ademais, na lista de principais títulos do Vasco da Gama que está na mesma supracitada página do clube no web-site da FIFA, o Campeonato Sul-Americano de 1948 é listado acima da Taça Libertadores de 1998, indicando que o título de 1948 teria, ao menos, o mesmo valor hierárquico que o título de 1998.”

  44. André
    09/02/2012 0h22

    No mais, concordo que, CASO os relatos sejam verdadeiros, a atitude da diretoria é …temerária. OK querer que se coloque no site- é importante a divulgação porque o site da Conmebol é visitado por todo mundo da América do Sul e quiçá do mundo…
    Agora que se deixasse claro: o pedido tem a ver com a colocação da informação no site e só. Dizer que vai pedir oficialização do que já tá reconhecido… dá a impressão que a própria diretoria do Vasco não leva fé no reconhecimento… se a Conmebol não fizer nada, os mal-intencionados vão aproveitar isso de mote para dizer que a Conmebol nunca reconheceu ou que “se arrependeu” e tirou o reconhecimento…

  45. ANDRE MOREIRA
    09/02/2012 0h25

    Ivan
    08/02/2012 10:56h

    xxxxxxxxxx

    Babaquara Risadinha,

    vai dar meia hora de lombo.

    PQP!!!

    Tá gostando do Novo Vasco?

    Pois é – não temos técnico, não temos meio-campo, não temos ataque…

    Mas temos você. Um potencial otário.

  46. João Luiz Vieira
    09/02/2012 0h30

    Assisti a partida atentamente e acho que o único que se salvou foi o Diego.
    A defesa conseguiu uma marca histórica: um dos zagueiros cometeu uma terrível pixotada e entregou o 2º gol, o outro foi expulso sem entrar em campo e o zagueiro com nome de trapalhão marcou gol contra em jogada bisonha!
    No mais achei que um determinado atleta tropeçou no manto real e sumiu em campo…!!!

  47. Mateus Faria Brito
    09/02/2012 5h30

    O MUVÍRUS CONTINUA MENTINDO!
    O BANANAMITE CONTINUA MENTINDO!
    E OS BOVINOS CONTINUAM ACREDITANDO NA HISTÓRIA DO BOI TATÁ!

  48. Mateus Faria Brito
    09/02/2012 5h31

    Volto a afirmar,se o Muvírus & Bananamite continuarem no Deliberativo do Vasco da Gama será impossível o Vasco ganhar uma Libertadores da América!

  49. Bruno Revoltado
    09/02/2012 7h24

    O vexame histórico de ontem em pleno São Januário contra o Nacional foi uma derrota com a cara da atual “diretoria” por uma série de razões:

    1. Inventaram essa reforma de São Januário em pleno início de temporada. Resultado: o time treinou em atibaia, jogou em macaé e não teve tempo suficiente para se adaptar ao novo gramado.

    2. Salários atrasados. Nem preciso dizer que isso atrapalha o emocional de qualquer jogador, por mais que eles entrem em campo determinados e com vontade de ganhar.

    3. Desfalques. Rômulo e Alan fizeram uma falta danada. Talvez um pouco de pla-ne-ja-men-to para poupar os jogadores para a libertadores caísse bem. O time disputando a principal competição das américas não pode usar força máxima no ridículo carioquinha. Sei que na época do Eurico ganhamos as duas competições. Mas temos que reconhecer que os tempos são outros, hoje os jogadores são muito mais exigidos fisicamente e o desgaste de jogar várias competições pesa muito mais.

    4. Reforços. Ontem haviam três reforços em campo: Tiago Feltri, Rodolfo e Tenório. Nenhum deles pode ser considerado reforço. São jogadores para compor elenco e nada mais. É inadmissível que a “diretoria” não tenha reforçado o time a altura para a principal competição das Américas.

    5. Manutenção do Cristóvão. Esse pra mim o erro mais grave. Fica essa lenga lenga do “volta-não-volta” do Ricardo Gomes (já falam que ele vai voltar desde o ano passado) e enquanto isso a gente é obrigado a engolir um treinador abaixo da média. Libertadores exige EXPERIÊNCIA acima de tudo. Esse Cristóvão não vai dar nem pro começo. Tem que sentar com o Gomes, com o médico dele e perguntar afinal se ele volta ou não volta nos próximos dias. Senão, que chamem um treinador experiente.

    6. Jogadores veteranos. Juninho e Felipe não podem conduzir juntos o meio campo numa competição onde prevalece a correria. Ontem estava olhando a dupla jogar e pensando “poxa eles estiveram conosco naquela libertadores de 1998, que saudades daquela época… peraí. 1998? Porra, isso já tem 13 anos!!!”. O próprio Juninho ADMITIU isso na entrevista do intervalo. Isso também pode ser colocado na conta “reforços”: se tivéssemos alguém pra fazer dupla com Alecsandro (que pra mim nem devia ser titular quanto mais o unico atacante de ofício) podíamos deslocar o Diego Souza pro meio e tirar um dos dois veteranos. Aliás porque não colocar Bernardo no ataque e Diego no meio? Bem, essa vai pra conta do técnico.

    7. Trabalho de bastidores. Pegamos a pior tabela imaginável. Estréia contra o forte time do Nacional e dois últimos jogos fora de casa.

    8. Destruição da Base. Resultado: não temos jogadores para compor elenco. Antigamente, o Vasco compunha elenco com promessas da base, que davam conta do recado quando os titulares não jogavam. Hoje, temos que rezar pra ninguém machucar e não ter que ver figuras lamentáveis como Felipe Bastos, Nilton “série B”, Max.

    Enfim, a principal competição das Américas não é para amadores. Ano passado o time se superou na base da vontade. Esse ano, precisaremos mais do que isso se quisermos o título. Precisaremos de uma diretoria COMPETENTE e atuante. E se dependermos da “diretoria” atual, vamos cair já na primeira fase.

  50. ORLANDO MAIS EURICO DO QUE NUNCA
    09/02/2012 7h57

    Amigo Andre Moreira,

    Estou contigo:

    “Pois é – não temos técnico, não temos meio-campo, não temos ataque…”

    Abraço.

    Obs.
    O tal de Felipe Bastos é uma espécie de coringa às avessas:
    NÃO JOGA NADA EM NEHUMA POSIÇÃO!
    Em compensação na hora de bolar/ensaiar uma dancinha para comemorar gols em adversários medíocres…
    É o Carlinhos de Jesus de São Januário! PQP!

    E o nosso técnico?
    Esse é um visionário!
    Ninguem, absolutamente ninguem, enxerga o jogo como ele!

    Juntos Eduardo Costa, Nilton, Bastos e Alecsandro?
    Nem em pelada de rua! Duvido!

    Infeliz do Club que tem como presidente um Banana! E INTERINO!!!!!!!!!

  51. Helinho de Caxias (RJ)
    09/02/2012 8h59

    É preciso estar atento e forte. Com a turma dos Bananas se metendo nesta história, vamos acabar perdendo este título. E como punição ainda nos tirarão o título de 98. Tenho medo!

  52. FERNANDO REIS
    09/02/2012 10h24

    O VASCO NÃO TEM O MEIA DE CRIAÇÃO, AQUELE JOGADOR RÁPIDO QUE ENCOSTA NOS ATACANTES. PORRA E O ROMAGNOLI NOS FOI OFERECIDO E O BOMBEIRO E O MENTIROSO DO MANDARINO NÃO CONTRATARAM. ESTA É A COMPETIÇÃO MAIS IMPORTANTE DA DÉCADA PARA O VASCO E OS CARAS NÃO REFORÇARAM O TIME,PQP.

  53. Paulo Salles
    09/02/2012 10h25

    Bom, para quem entra nessa competição pensando em tri, começamos mal.
    Não me refiro à derrota de ontem, mas no fato de não se pagar os salários de quem vai a campo levar as bordoadas dos uruguaios, chilenos, peruanos…

  54. Helinho de Caxias (RJ)
    09/02/2012 10h49

    Ocorreu-me um pensamento macabro! É bem capaz d’Os Bananas perderem todos os títulos do Vasco conquistados até 2008 para tentar reconquistá-los na Justiça.
    Por vias das dúvidas vou me benzer. Toc, toc, toc.

  55. ANDRE MOREIRA
    09/02/2012 12h44

    ORLANDO MAIS EURICO DO QUE NUNCA
    09/02/2012 7:57h

    xxxxxx

    Meu irmâo serrano,

    tem outra coisa que ninguém percebeu, ou eu estava muito puto e não reparei.

    O aprendiz de treinador só fez 2 substituições. Tirou o melhor jogador do time, o Felipe. Não colocou o Bernardo, colocou o pior jogador(que você mencionou muito bem), Felipe Dancinha Bastos – e, e , e, e nada.

    Tomamos um verdadeiro baile.

    Mas o importante, é que hoje tem o anúncio da despedida do Animal.

    Tá foda!!!

  56. Marcio Rezende
    09/02/2012 15h08

    em busca do tri????

    que otimismo hein, Casaca???? depois dizer que o Casaca torce contra!!!!!

    algumas perguntas pra bovinada, principalmente aquela do metenovasco e do site do pasto:

    - o que é hj o dep. de futebol do novovasco???? quem comanda o dep. de futebol do novovasco??? daniel bombeiro assessor da alerj freitas???? mandanorrindo ausente e sumido????? bananamite?????

    bovinada maldita, se vcs responderam qq um dos citados acima eu lhes digo: vcs estão de sacanagem!!!!!!

    NINGUEM naquela porra comanda merda nenhuma, quem comanda são os jogadores, NÃO TEM COMANDO!!!!!!!!!!!

    e pra piorar, o tecnico que comanda o time tem preferencia pelos dinassauros rex, todos ao mesmo tempo em campo, com o belissimo meio campo de 200 anos: nilton, eduardo costa, felipe e juninho!!!!!! e o ataque não poderia ficar atras, alecone e diegolerdosouza!!!!, isso porque ele deve ter visto varios videos do nacional e chegado a conclusão que o time rápido do uruguai poderia ser facilmente vencido com este meio campo e atque dos sonhos..

    quem tem velocidade???? só tiago feltri (alem de eder luis, fagner), bernardo e tenorio ficam no banco…

    aaaaahhhh é dinamite!!!!!!!!

    aaaaaaaaahhhhhh é dinamite!!!!!!!!!!!!

  57. Bruno Valente
    09/02/2012 15h21

    Pérola do netvasco: Vasco também perdeu na estréia em 1998.

    Só que perdemos pro Grêmio dentro do Olímpico, que na época era um dos favoritos ao título, em pleno auge da fase “copeira” do clube (havia ganho a Copa do Brasil de 1997).

    Dessa vez perdemos para o Nacional, que apesar de ser um time forte não é um dos principais favoritos, e perdemos dentro de São Januário o que é imperdoável pois libertadores se ganha jogando bem em casa.

    Em 1998, como já havia acontecido em 1997, o Vasco era praticamente imbatível dentro de São Januário, e inclusive na fase do mata-mata garantimos o título fazendo o dever de casa e ganhando os jogos em SJ.

  58. Sérgio Lamarca Leite
    09/02/2012 17h00

    Casaca.

    E tem mané que diz que concentração é besteira. Talvez para os jogos com times fracos do campeonato carioca. Pergunta que não quer calar… Será que os jogadores conheciam tão bem o Nacional a ponto de substimarem o adversário como fizeram ontem? Pareciam um bando em campo, desorientados e tomando um vareio de bola. Uma sucessão de passes errados, pixotadas do tipo que aquele tal de Rodolfo deu e arrebentou com o time logo ao 1º minuto do segundo tempo e desatenção. Será que o Cristovão reuniu a moçada e mostrou a eles como o Nacional joga? Todos os jogadores em campo pensavam que iriam jogar contra um Bonsucesso da vida, tal a displicência e o abuso de erros simultâneos. Juninho não conseguia trocar dois passes e os dois cabeças de bagre do Nilton e Eduardo Costa a recuarem bolas para o chutão do Dedé ou do Rodolfo (faca cega!).

  59. xandymenor
    09/02/2012 23h45

    Sérgio Frias, o que eu acho bonito no Casaca é a sabedoria de fazer oposição. Mesmo com esse presidente idiota em momento nenhum o Casaca deixou de acreditar no Vasco. Ontem foi uma lástima, doeu observar a falta de planejamento dessa “administração”. A diretoria não corresponde é lamentável, apesar disso continuo seguindo a filosofia do Casaca, RUMO AO TRI, desistir jamais !

  60. Brunoh
    11/02/2012 13h32

    meu sonho é ser presidente do crvg e seguiria toda a forma de pensar do doutor eurico !!!!!!!!!

  61. Brunoh
    11/02/2012 13h37

    meu sonho é ser presidente do crvg eu
    seguiria toda a forma de pensar do doutor eurico !!!!!!!!!

Comente »

Deixe seu comentário abaixo, ou trackback do seu próprio site. Você também pode acompanhar os comentários via RSS.

Seja educado. Evite palavrões. Mantenha-se no tópico. Sem spam.


− 3 = 3